Cartas Argentinas

Tudo o que acontece na Argentina, em bom português

Cartas Argentinas header image 2

Como é o clima na Argentina?

December 9th, 2008 · 2 Comments · Argentina, Buenos Aires, Clima, Turismo, Turismo em Buenos Aires

Crédito da foto

Minha leitora Gabriela virá a Buenos Aires e sua alma pobre alma mochileira anda angustiada com perguntas na cachola. Coisinhas, do dia-a-dia, desde ter teto até comer o pão nosso de cada dia, desde o clima até quanto custa sair de noite. Calma, Gabi. Vou te respondendo aos poucos, começando pelo clima e de uma maneira mais abrangente. Aqui vai uma pra você e quem mais se perguntar o mesmo.

Pense na utilidade dessas informações para você e considere fazer uma pequena doação ao site. Obrigada!

Era mais ou menos assim: “Como é o clima na Argentina no fim de fevereiro??? É muito frio ou é calor???”

Essa é fácil, pessoal: a Argentina está no hemisfério sul, portanto o verão vai de 21 de dezembro a 20 de março do ano seguinte. As demais estações do ano também seguem o mesmo calendário que no Brasil. A primeira idéia que a maioria dos brasileiros tem é de que a Argentina é um país frio. E é, só que pensem bem: frio e neve é o que os agentes de viagem vão te vender na Argentina se você for brasileiro, porque é o que você quer ver sendo brasileiro, certo? Assim como a maioria dos argentinos pensa que o Brasil é apenas uma praia infinita. Juro que já me perguntaram, com uma surpresa muito sincera, quando disse que eu era de montanha/mineira: “Ah, tem montanha no Brasil!?” Sim: esse tipo de estupefação EXISTE por aqui.

Ainda sobre o frio: já senti mais frio em Curitiba que no pior inverno de Buenos Aires. E poucos aqui podem crer que neva – e muito! – em Santa Catarina, mesmo Estado cujas praias eles costumavam lotar no verão.

COMO É O CLIMA EM BUENOS AIRES?

Buenos Aires se situa num dos mais largos estuários do mundo, o do Río de la Plata. A evaporação dessa grande massa de água explica a alta humidade da cidade. Os invernos são mais frios por causa disso e os verões, um forno. A bem da verdade, as primaveras também. Como agora. O pior é que não chove muito, e quando chove, é um temporal daqueles.

A humidade é tanta que aqui se costuma ver duas temperaturas na tela dos canais de notícias da TV: a que o termômetro marca e a que se sente, a sensação térmica. Justamente porque se sente mais frio que o frio que faz no inverno e se sente mais calor que o que diz o termômetro no verão. O portenho da gema põe a culpa na humidade sempre que pode.

Em teoria, a temperatura média dos verões é de 23ºC e dos invernos, 5ºC. Um dia invernal pode começar com uma manhã de meros 2ºC ou menos, e a temperatura tende a ir subindo durante o dia (uns 10ºC + vento), para voltar a cair à noite. Agora, ainda estamos na primavera e já temos manhãs de 17ºC bem como noites de 25ºC. Ou seja, no verão isso só piora.

Especialmente nos últimos dois anos, os extremos do clima portenho se viram aguçados, além de outras impropriedades climáticas, resultado claro do efeito estufa. O que já era quente ficou pior, com temperaturas de bem mais de 30ºC e térmicas que tocam os 40ºC. Neste ano de 2008, ainda em primavera, isso já aconteceu. Só Deus sabe o que nos espera no verão, que começa oficialmente em duas semanas.

No inverno de 2007, em pleno feriado de 9 de julho (dia da confirmação da independência argentina) nevou tanto na cidade quanto na província de Buenos Aires. Nesse dia, a temperatura era de -1ºC, mas a térmica era de -3ºC. Detalhe: o único registro de neve na capital portenha foi em 1918! Sem nos esquecermos do vento, infalível congelador dos invernos dessas pampas (e que nem sempre dá as caras quando é preciso, no verão). Apesar de extremos assim, os invernos têm ficado cada vez menos frios em geral.

Pessoalmente, acho os verões de Buenos Aires bem parecidos com os do Rio de Janeiro. Húmidos demais, mas sem a praia e com um sol que não aquece – torra. Torra e o ambiente ao redor é de um mormaço impressionante. Quanto mais ao sul da Argentina você viajar no verão, mais terá essa sensação. Na capital, some a isso a poluição dos ônibus velhos e calcule a quantidade de turistas que chega aqui em pleno verão e é acometida por incômodos respiratórios.

Portanto, traga protetor solar (sim!), tome muito líquido (não se preocupe, você se verá obrigada a fazê-lo!), roupas leves e sapatos confortáveis no verão: essa cidade foi feita para ser caminhada! No inverno, se não estiver acostumada, pode exagerar que, aqui como aí, ninguém liga pra moda quando morre de frio.

Tags: ···

2 Comments so far ↓

Leave a Comment